Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Palimpsesto

"Para sobreviver é preciso contar histórias“

... mas antes um blog de experiências literárias, mas também cinematográficas, musicais, quotidianas, enfim, pensamentos e rabiscos. Como se o espaço virtual não estivesse já cheio deles!

Palimpsesto, do grego παλίμψηστος. De acordo com a infopedia, refere-se aos pergaminhos ou papiros que contêm vestígios de um texto manuscrito anterior, que foram raspados, apagados, para permitir a reutilização do material. Era uma prática comum na Idade Média entre os monges copistas. Os pergaminhos, tinham um custo elevado, eram por vezes lavados para eliminar o texto, ou raspados com pedra pomes.

Dizia José Saramago que toda a literatura é um palimpsesto. Há todo um sentido nesta afirmação que me projeta de imediato para o sistema relativamente fechado que é a psique, pessoal e coletiva. O inconsciente coletivo em constante atualização. Uma espécie de eterno retorno em continuum. Transbordante...

Mais do que a literatura, todo o leitor é um palimpsesto! Livros há que nos lavam, nos raspam, aclaram, amaciam, para nos reescrevermos. Os mais atentos conseguem mesmo perceber os processos em segundo plano, ... sistema em atualização, por favor... desligue!

Ler um livro é mais do que uma soma de informação, é uma experiência, que transforma e reescreve os conteúdos do inconsciente pessoal. Porque dentro dos livros existem pessoas e as suas experiências. Há lá melhor forma de conhecer o mundo? De fazer amigos? De viver várias peles e observar a vida por diferentes olhos? E a cada uma destas experiências, uma atualização, voilá!

Ao mesmo tempo diria que ler é perigoso! Sabia-o Frei Jorge muito bem e cuidou de tratar disso sabiamente. Os livros mais perigosos são obviamente os não lidos. Esses lembram-nos que tudo o que não sabemos é infinitamente maior... convém ter sempre alguns, bastantes, nas estantes, misturados com os lidos, disfarçados, mas presentes. Uma antibiblioteca é sempre uma garantia!

 

3 comentários

Comentar post