Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Palimpsesto

"Para sobreviver é preciso contar histórias“

Tirésias, Freud e Édipo

Como édipo, vivemos na ignorância de desejos tão ofensivos à moral, desejos esses que a natureza nos impôs e cuja revelação nos levará, sem dúvida, a preferir desviar o olhar das cenas da nossa infância. Sigmundo Freud, A Interpretação dos Sonhos Na região da Fócida há um lugar onde três estradas se encontram. As estradas de Daulis e de Delfos ligam-se à estrada principal, que leva a Tebas. Foi neste lugar que a profecia do oráculo de Delfos pôs em marcha o plano (...)
03 Set, 2022

Três Mulheres

"Três Mulheres" é um título da Editorial Presença, escrito pela jornalista norte americana Lisa Taddeo, que empreendeu um exaustivo trabalho de pesquisa durante dez anos, viajando pelos Estados Unidos, para recolher a história de três mulheres comuns, em diferentes fase de vida e de diferentes origens sociais. O tema central é o desejo e a sexualidade feminina. Como vivem as mulheres a sua sexualidade? O que desejam? Que fantasias têm? O que esperam? A autora começa por informar (...)
… para uma análise existencial. Guimarães Rosa habituou-nos a uma imagética sertaneja cheia de imprevistos sobrenaturais e mágicos, intuídos pela beleza impiedosa da paisagem do Brasil central. Os pequenos gestos agigantam-se na matéria de que são feitos os homens deste lugar. Neste conto particular, o impacto é imediato e concedido pela figura paterna. A sua decisão surpreendente, coloca-nos perante uma angústia da existência que é a angústia do filho. E é sobre esse (...)
02 Jan, 2021

O primeiro dia...

2020 foi um ano de muitas leituras adiadas. A promessa de tempo disponível foi gorada por tantas alterações, imprevistos e ajustes, que ainda que quase sempre estivesse a ler mais do que um livro, soube sempre a tempo esquivo. Também não escrevi tanto como gostaria. Este blog fez o seu primeiro ano dia 29 de Dezembro, já mudou de aspeto pelo menos três vezes, e talvez ainda mude outras tantas. Já fico satisfeita se não voltar a apagar publicações inadvertidamente... Ainda (...)
O ano de 2020 bem podia ter sido escrito por Lewis Carroll, senão vejamos, quantas vezes aconteceu sentirmo-nos cair num buraco escuro para seguir um coelho atrasado? Coelhos atrasados todo o santo ano! E a quantidade de vezes em que encolhemos e esticámos? em tantos sentidos que nem vou enumerar! E quantos dias houve em que acordámos de manhã e sabíamos quem éramos e ao final da tarde já tínhamos mudado tantas vezes que.... Quantas vezes vos ocorreu o pensamento somos todos loucos (...)
29 Dez, 2020

Sísifo

Parte I

Vi Sísifo a sofrer grandes tormentos, tentando levantar com as mãos uma pedra monstruosa. Esforçando-se para empurrar com as mãos e os pés, conseguia levá-la até ao cume do monte, mas quando ia a chegar ao ponto mais alto, o peso fazia-a regredir, e rolava para a planície a pedra sem vergonha. Ele esforçava-se de novo para a empurrar: o suor escorria dos seus membros; e pó da sua cabeça se elevava.   Odisseia 11. 593-600   Sísifo era um homem astuto. Filho de Éolo, o (...)
27 Dez, 2020

O tempo erodido

Neste final de ano dou por mim a pensar em Proust… em Joyce…, no tempo erodido e na inevitabilidade das escolhas. O tempo não é uma arriba! é uma escavadora de sulcos no córtex existencial. Uma fita magnética linear a revestir as paredes de memórias, em marca d’água, assinada por Khronos. Einstein sabia que o tempo não passava de uma ilusão a criar realidades na (in)consciência. Verbalmente, o tempo é ter ou haver. Mas não o há que sobeje, nem o tenho em excedências. (...)

Os despojos do dia

O dia perfeito para escrever sobre um dos meus autores preferidos. Hoje é o aniversário de Kazuo Ishiguro. Os despojos do dia, O gigante enterrado, Nunca me deixes, As pálidas colinas de Nagasáqui, Um artista do mundo flutuante, Quando éramos órfãos, são os títulos que li até ao momento. Noturnos e Os inconsolados esperam o momento oportuno, um momento em que possa abrir o livro com o tempo de (...)